CARIMBO PARA JÓIAS



Em fevereiro finalizei a arte dos carimbos com a marca das alunas, que depois de aprovadas foram encomendadas. e nesta semana finalmente chegaram os primeiros pedidos, que ficam ótimos!


 Carimbo das alunas. 
Da esquerda para a direita:
 
-Rosângela- adotando como marca a letra RÔ do alfabeto grego (sugestão do marido professor de matemática).
-Carmem Castineiras- Os dois C´s criando a idéia do símbolo infinito.
-Kazumi Kuroda- criada à partir de sua letra K utilizada para assinar seus quadros
-Ângela Ventura- Cujas iniciais sobrepostas formaram a figura de um peixe.
-Flávia Rocha- Marca forte, ao mesmo tempo moderna e com personalidade.
-Zózima- como me pediu uma estrela na marca, coloquei na letra I e ficou perfeita.
-Wanderley Suguino- minha nova marca para as jóias exclusivas que estou criando.

POR QUE CARIMBAR?

Venho tentando conscientizar não só as alunas, mas também outros profissionais que conheço sobre a importância de se carimbar todas as jóias fabricadas. E me uso como exemplo, pois no início, por falta de informação também achava irrelevante colocar uma marca que ninguém conhecia. Mas com o tempo aprendí que este tipo de atitude apenas colabora para que o profissional nunca tenha seu trabalho reconhecido e hoje em dia não deixo de  marcar minhas jóias. 

Aquela minúscula marca que muitas vezes só é identificável quando observada através de lentes de aumento, em alguns casos, pode se tornar mais valiosa que a jóia em si. Posso até dizer que também é uma questão de respeito ao cliente, pois a marca é o pedigre da jóia, a garantia dada a quem a adquire que se trata de um produto original e de qualidade e que você se responsabiliza por ele. Profissionais de outros países costumam colocar além da marca e teor do metal outros tipos de carimbos em suas jóias como ano da fabricação, modelo e até mesmo o número de série.

Lembre-se: uma jóia sem carimbo não tem criador, dono ou história.

O VALOR  DE UM CARIMBO.

Outro dia, estava assistindo um seriado americano que acompanha o dia a dia de uma loja de penhor de Las Vegas e neste episódio, um cliente entrou para avaliar uma colher de prata antiga que estava em sua família há anos. A colher em questão estava desgastada pelo tempo e totalmente enegrecida devido à oxidação. Sua intenção era vendê-la e com o dinheiro comprar uma bicicleta, mas durante a avaliação notou-se uma marca de carimbo onde lia-se REVERE e que segundo o rapaz, pelo que ele sabia, a colher fora fabricada por Paul Revere, um ourives que se tornou personagem famoso na história americana pela frase ¨OS INGLESES ESTÃO CHEGANDO!¨. 


Como só afirmar não basta, foi chamado um especialista que após analisar minuciosamente a colher, confirmou não só a autenticidade da peça quanto que a autoria era realmente do Herói americano e não de seu pai que tinha o mesmo nome, pois seus carimbos eram diferentes. 

Resumindo, aquela colher surrada que a princípio valeria apenas seu peso em prata, graças ao carimbo que possuía, foi avaliada em 18.000 dólares.

Agora, sabendo desta possibilidade, vou fazer questão de ter uma jóia assinada de cada aluna(o)! Vai saber quanto vão valer daqui alguns anos estas primeiras peças.


Wanderley Suguino



Seguidores